Rua José Bianchi, 265 - Sala 20/22 - Ribeirão Preto - São Paulo - 14096-730
Tel: (16) 3442-2400 - Tel/Fax (16) 3442-2500 - Cel: (16) 9138-5350
e-mail/msn:O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO

Já se foi o tempo em que comprar o seu “Fusca” era algo restrito a apenas uma pequena parcela da população. Tempos em que a televisão de tudo branco e preta do vizinho era o meio de diversão de toda uma coletividade, sendo da família ou não. Os tempos mudaram! Agora não nos falamos, nos “Twitamos” ou postamos mensagens em “Facebooks”, MSN ou Orkut´s”, não nos encontramos, nos “linkamos”. Agora não é mais uma questão de está ou não em um lugar, ou você é ON ou OFF!

Nesse mundo de tanta informação, os brasileiros vêm sendo expostos a uma gama cada vez maior de produtos de consumo, criando-se uma verdadeira necessidade de compra. Com tudo isso e o aumento do acesso ao crédito às faixas menos afortunadas da população, tiveram acesso a produtos dantes inalcançáveis, o que gerou o aumento do consumo.

Todavia, vender, seja um produto, seja um serviço, requer certas cautelas que antes não eram tão necessárias, haja vista o aumento do consumo, naturalmente houve um acentuado crescimento da inadimplência.

Note-se que houve apenas um aumento da oportunidade de consumo e do crédito, não a instrução aos novos consumidores, que agora são obrigados a lidar com a administração de contas e valores dantes nunca experimentados.

Esse desencontro entre oportunidade de consumo e capacidade administrativa, têm gerado em nosso mercado uma disparidade matemática entre os valores vendidos e os recebidos, déficit que criou em nosso mercado os profissionais da recuperação de crédito.

Recuperação de crédito, nada mais é que buscar minimizar os prejuízos, sejam pelos meios extrajudiciais ou ordinários (judiciais).

Mesmo com o advento de novas leis e modificações legais que simplificaram e aceleraram o trâmite de ações de cobrança e as execuções, lidar com recuperação de crédito em âmbito judicial ainda se traduz em algo caro, lento e desgastante.

Tentando mudar essa tônica, tem-se percebido um esforço crescente dos tribunais em diminuir o tempo dos julgamentos de ações ligadas ao assunto, pondo fim ao já computado prejuízo do fornecedor, que depois de tanto tempo, enfim pode se ressarcir de seus prejuízos.

Não há dúvidas que a composição amigável entre os envolvidos seja a melhor saída para o impasse, mas quando não há diálogo, o melhor é procurar um profissional qualificado que possa auxiliar as partes a acharem o melhor caminho para a solução do problema.

Wynder Carlos Moura Barbosa

Sócio de Barbosa & Cooper Advogados

e-max.it: your social media marketing partner